Com 9 casos Prefeitura de Tabatinga publica decreto e aumenta ainda mais restrições

Tabatinga (AM) – Tabatinga confirmou sexta-feira (17/04), nove casos da COVID19 na cidade, sendo três pessoas que vieram de fora, por avião e barco, e seis pessoas se contaminaram na cidade, a chamada transmissão comunitária.
Dois estão em estado mais grave no Hgut, entubados, três em estado moderado, e dois em isolamento. Uma pessoa foi a Óbito, e uma apresentou cura clínica.
Das nove pessoas infectadas, três são feirantes, e duas são taxistas. A vítima de óbito era empresário na cidade. Uma profissional de saúde da SESAI vinda de Manaus, que já apresentou cura clínica, e outras duas não foram passadas referencias, apenas que são pessoas que vieram de fora.
Diante dos casos confirmados de Covid19 o prefeito de Tabatinga, Saul Bemerguy, publicou novo decreto municipal tomando novas medidas com o objetivo de aumentar o isolamento social e evitar contaminação descontrolada da COVID19 na cidade. Entre as medidas estão a suspensão do serviços de mototáxi e táxi, transporte coletivo público e privados, e proibição do trafego de motos e carros nas vias públicas, ou seja, as pessoas só poderão circular a pé, exceto veículos oficias à serviço de qualquer órgão público, como ambulâncias e polícia, por exemplo, veículos de serviços delivery, e que transportem pessoas doentes. O funcionamento de supermercados, farmácias, clinicas particulares e laboratórios, será de 05h as 15h, lojas de material de construção de 06h as 14h.  O decreto determina ainda, o uso obrigatório de mascarás em ambientes públicos e privado.
Todas as medidas entram em vigar neste sábado, dia 18 de abril, e visam evitar um colapso na saúde pública do município, diante da confirmação dos casos de COVID19 em situação de contaminação comunitária. A fiscalização e controle será feita pela Secretaria Municipal de Segurança Pública, com apoio das Polícias Militar e Civil, entre outros órgãos da Segurança Pública. Quem desobedecer as medidas poderá ser detido, responder por crime de saúde pública e descumprimento de ordem.
Em coletiva de Imprensa nesta sexta-feira, 17 de Abril, o presidente do GGIFRON, Donizete Cruz, disse que as medidas são necessárias considerando a falta de estrutura do município na saúde.

Foto: EBC/Misslene Ferreira
18/04/2020, sábado
Redação da Rádio Nacional do Alto Solimões/Miss Lene Ferreira

Bocas e Noticias

Compartilhe com facebook
Compartilhe com twitter
Compartilhe com linkedin
Compartilhe com whatsapp
Compartilhe com email
Compartilhe com print

Deixe uma resposta

Fechar Menu